quarta-feira, 29 de abril de 2020

25 DE ABRIL: A CONQUISTA DA RTP

No 25 de Abril 1974, a EPAM ocupou os estúdios do Lumiar da RTP. Um ano depois, houve eleições para a Assembleia Constituinte e o Capitão Teófilo Bento contou na RTP como é que ele e os seus homens cumpriram a missão.

O então capitão Teófilo Bento encontra-se, actualmente, em precário estado de saúde, em Odivelas. 

O coronel Manuel Geraldes, agora a residir em Macau, recorda, na última edição (25 de abril 2020) do semanário "Expresso", a ocupação da RTP e a sua participação no movimento revolucionário.

domingo, 19 de abril de 2020

Faleceu Vasco Costa

Faleceu, no passado dia 25 de Março, aos 77 anos, o último Director-Geral da DGEMN, Vasco Martins Costa.  .
A este propósito, foi publicada na edição do "Público" de ontem, a crónica e a opinião do senhor Arq. José Maria Lobo de Carvalho, que pode ser lida em   https://www.publico.pt/2020/04/18/culturaipsilon/opiniao/vasco-martins-costa-dgemn-1912861
Recordamos, aqui, a entrevista concedida à revista "Ingenium" , no princípio de 2012., e da qual já tínhamos feito transcrição parcial, a 16 de Abril de 2012.


terça-feira, 24 de março de 2020

Faleceu o Engenheiro Baptista da Conceição

Soubemos hoje que faleceu no passado dia 7 de Janeiro, com 96 anos, o engenheiro Manuel Augusto Baptista da Conceição, que foi Director de Serviços de Edifícios da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.
À família enlutada, enviamos as nossas sentidas condolências, deixando, em sua homenagem, dois vídeos que a Tomar TV lhe dedicou, que evidenciam as suas qualidades de coleccionador, para além da sua formação de base, em engenharia civil.



Ligações: Morreu Baptista da Conceição, o colecionador de brinquedos e máquinas fotográficas [Tom@r na Rede]; Museu do Brinquedo no Convento de São Francisco em Tomar [O Mirante]; Homenagens a Personalidades e Instituições de Mérito [Câmara Municipal de Tomar].

quinta-feira, 12 de março de 2020

COVID-19: Mantenha-se informado

Eis os endereços de 3 sites da OMS sobre o tema COVID-19: 

  1. Os "Situation reports" da OMS: 
    https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/situation-reports 
  2. Casos de COVID-19 confirmados em Portugal - 12.03.2020:
    https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/20200312-sitrep-52-covid-19.pdf 
  3. Material didático da OMS s/ COVID-19:
    https://openwho.org/channels/covid-19 



Medidas básicas de protecção contra o novo coronavírus

Mantenha-se actualizado com as informações mais recentes sobre o surto de COVID-19, que podem ser acedidas no site da OMS e através das autoridades de saúde pública relevantes a nível nacional e local. O COVID-19 continua a contagiar principalmente a população da China, embora tenham ocorrido surtos noutros países. A maioria das pessoas infectadas tem uma doença ligeira e recupera, mas em outros casos pode ser mais grave. Cuide da sua saúde e proteja a dos outros através das seguintes medidas: 


Lavar as mãos frequentemente

Lave as mãos frequentemente com um desinfectante para as mãos à base de álcool ou água e sabão.

Porque Lavar as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão mata o vírus se ele estiver nas suas mãos.


Tomar medidas de higiene respiratória

Ao tossir ou espirrar, tape a boca e o nariz com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel. Deite fora o lenço imediatamente e lave as mãos com um desinfectante para as mãos à base de álcool ou com água e sabão. 

Porque Tapar a boca e o nariz durante uma tosse ou espirro impede a propagação de germes e vírus. Se você espirrar ou tossir para as mãos, poderá contaminar os objectos ou pessoas que tocar.


Manter distância social

Mantenha pelo menos 1 metro de distância, entre si e outras pessoas, principalmente daqueles que tossem, espirram e têm febre. 

Porque Quando alguém com uma doença respiratória, como uma infecção por 2019-nCoV, tosse ou espirra, projecta pequenas gotículas que contêm o vírus. Se estiver muito perto, você pode inalar o vírus.


Evitar tocar nos olhos, nariz e boca

Porque As mãos tocam em muitas superfícies que podem estar contaminadas com o vírus. Se você tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos contaminadas, poderá transferir o vírus da superfície para si mesmo.


Se tiver febre, tosse e falta de ar, procure atendimento médico cedo

Informe o seu médico se tiver viajado para uma área da China onde foi relatada a presença de 2019-nCoV, ou se tiver contactado ou estado próximo de alguém que viajou da China, e tem sintomas respiratórios.  

Porque Sempre que tenha febre, tosse e falta de ar, é importante procurar atendimento médico imediatamente, pois esses sintomas podem ocorrer devido a uma infecção respiratória ou outra condição séria. Os sintomas respiratórios com febre podem ter várias causas e, dependendo do seu histórico de viagens e circunstâncias pessoais, o 2019-nCoV pode ser um deles. 


Manter-se informado e seguir as recomendações dos profissionais de saúde

Mantenha-se informado sobre as últimas notícias sobre o COVID-19. Siga as orientações do seu médico, das autoridades de saúde nacionais e locais ou da sua entidade patronal, sobre como proteger-se, a si e a outras pessoas, do COVID-19. 

Porque As autoridades nacionais e locais terão as informações mais actualizadas sobre a expansão da COVID-19 na sua área. As autoridades são os interlocutores mais adequados para aconselhar sobre as medidas que a população de sua região deve adoptar para se proteger. 



Medidas de protecção para pessoas que estão em áreas onde o COVID-19 está se espalhando ou que as visitaram recentemente (nos últimos 14 dias)

  • Siga as recomendações descritas acima.
  • Fique em casa se começar a sentir-se mal, mesmo com sintomas ligeiros, como dor de cabeça e leve corrimento nasal, até recuperar. 

Porque Evitar o contacto com outras pessoas e as visitas aos estabelecimentos  de saúde permitirá que estes funcionem de maneira mais eficaz e ajudem a protege-lo, a si e  e outras pessoas, contra possíveis infecções pelo vírus COVID-19. 

  • Se tiver febre, tosse e falta de ar, procure orientação médica rapidamente, pois isso pode ocorrer devido a uma infecção respiratória ou outra doença grave. Ligue com antecedência para o SNS24 - 808 24 24 24 e informe o médico sobre quaisquer viagens recentes que você tenha feito ou qualquer contacto que tenha tido com viajantes.
Porque Ligar com antecedência permitirá que seu médico o direccione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também ajudará a impedir a propagação do vírus COVID-19 e outros vírus.


Pergunte à OMS

P: Devo evitar apertar a mão do novo coronavírus?
R: Sim. Os vírus respiratórios podem espalhar-se apertando as mãos e tocando nos seus olhos, nariz e boca. É melhor cumprimentar com um gesto de mão, um aceno de cabeça ou uma vénia.

P: Como devo cumprimentar as pessoas para evitar o novo coronavírus?
R: Para evitar COVID-19, é mais seguro evitar contacto físico ao cumprimentar um ao outro. Algumas formas seguras de saudação são um gesto de mão, um aceno de cabeça ou uma vénia.

P: O uso de luvas de borracha em público é uma maneira eficaz de prevenir a infecção pelo novo coronavírus?
R: Não. Lavar as mãos com frequência oferece mais protecção contra a propagação do COVID-19 do que usar luvas de borracha. Usá-las não impede o contágio, pois, se tocar no seu rosto enquanto as usa, a contaminação passa das luvas para o rosto e pode causar infecção.

Quando e como usar máscara

Quando usar uma máscara
Se você é saudável, você só precisará usar uma máscara se estiver cuidando de alguém com suspeita de infecção por 2019-nCoV.
Também use uma máscara se você tossir ou espirrar.
As máscaras só são eficazes se combinadas à lavagem frequente das mãos com uma solução hidro-alcoólica ou com água e sabão.
Se você precisar usar uma máscara, aprenda a usá-la e removê-la adequadamente.

Como colocar, usar, tirar e descartar uma máscara
Antes de colocar uma máscara, lave as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão. Cubra a boca e o nariz com a máscara e verifique se não há espaços entre o rosto e a máscara.
Evite tocar na máscara enquanto a estiver usando; Se o fizer, lave as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão.
Troque sua máscara assim que estiver molhada e não reutilize máscaras de uso único.
Para remover a máscara: remova-a por trás (não toque na frente da máscara); descarte-o imediatamente em um recipiente fechado; e lave as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão.





Ligações: Surto de doença por coronavírus (COVID-19): recomendaçóes para o público [OMS]; Prevenção da infeção por COVID-19 [SNS24]; Se esteve próximo de alguém com COVID-19 [SNS24]; Página Electrónica Especial contra Epidemias [Serviço de Saúde de Macau]; Together We Fight The Virus [The Gov. of The Hong Kong Special Administrative Region]; COVID-19 OSH Information Pack [Occupational Safety & Health Council]; COVID-19 [Chinese Center for Disease Control & Prevention]; Coronavirus COVID-19 How to protect yourself [US Department of Health & Services]; Vírus respiratórios emergentes, incluindo COVID-19: métodos para detecção, prevenção, resposta e controlo [OMS]; COVID-19 Resource Centre [The Lancet]; Coronavirus COVID-19 Global Cases [CSSE at Johns Hopkins University]; Novel Coronavirus 2019-nCoV [Healthmap.org].

terça-feira, 10 de março de 2020

RIO TUA: POR ESSE RIO ACIMA

Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso. Embora muitas pessoas digam que não, sempre houve e haverá reinos maravilhosos neste mundo. O que é preciso, para os ver, é que os olhos não percam a virgindade original diante da realidade, e o coração, depois, não hesite. Ora, o que pretendo mostrar, meu e de todos os que queiram merecê-lo, não só existe, como é dos mais belos que se possam imaginar. Começa logo porque fica no cimo de Portugal, como os ninhos ficam no cimo das árvores para que a distância os torne mais impossíveis e apetecidos. E quem namora ninhos cá de baixo, se realmente é rapaz e não tem medo das alturas, depois de trepar e atingir a crista do sonho, contempla a própria bem-aventurança.
Miguel Torga

segunda-feira, 2 de março de 2020

MORREU O ARQUITECTO RAMALHO

Mais um colega da ex-DGEMN partiu: o Arquitecto José Filipe Pereira Patinhas Cardoso Ramalho. Tomamos a liberdade de compartilhar o "epitáfio" que Elísio Summavielle escreveu na sua cronologia do Facebook: 

Acabo de levar um murro no estômago!... Soube há pouco que o meu colega de Património, e muito especial Amigo - Zé Ramalho, morreu inesperadamente esta manhã em sua casa (Évora). Arquitecto, ex-director regional dos Edifícios e Monumentos do Sul (ex-DGEMN), e actualmente Técnico Superior da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, era um "arquitecto de mão-cheia", responsável por muitos e excelentes projectos de reabilitação patrimonial (entre outros recordo o Paço dos Henriques, em Alcáçovas, Convento da Saudação, Montemor-o-Novo, Torre do Relógio de Monsaraz, Torre de menagem de Beja), e vários projectos de construção nova. Para além do talento, visão e capacidade, acima de tudo tinha um coração enorme, amigo do seu amigo, e sempre, sempre solidário com quem dele precisava. O meu abraço fraterno à sua Família, a minha homenagem ao Amigo, e também ao homem de Serviço Público. Empobrecemos todos.

O Arq. José Ramalho nasceu a 21 de Dezembro de 1959 na freguesia de S.Mamede, Évora, e era licenciado pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (1985), tendo Pós-Graduação em Conservação e Recuperação de Edifícios e Monumentos, pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (1986) e especialização em Recuperação e Valorização de Edifícios e Conjuntos Históricos pelo Dep. de Eng. Civil do Instituto Superior Técnico de Lisboa (1998). 

Era membro nº 2458 (SRS) da Ordem dos Arquitectos e nº7753 do ICOMOS.

Foi arquitecto do quadro único do Ministério da Educação, em serviço na Direcção Regional de Educação do Sul (1988). 

Na DGEMN: 
Foi Chefe da Divisão de Projetos da Direção Regional de Educação do Sul (D.R.E.S) de 1991 a 1993 e Chefe da Divisão de Monumentos da Direcção Regional de Edifícios e Monumentos do Sul de 1995 a 1988. 
Foi ainda, Diretor de Serviços da Direcção Regional de Edifícios e Monumentos do Sul (DREMS), de 1988 a 2000 e Director Regional da Direcção Regional de Edifícios e Monumentos do Sul (DREMS), de 2000 a 2006. 

Após  a extinção da DGEMN,  foi Chefe da Divisão de Conservação e Restauro do IPPAR de Évora (2006) e Arquitecto Assessor Principal do quadro da Direcção Regional de Cultura do Alentejo (2009). 
Era membro da Comissão de Arte Sacra da Diocese de Évora, desde 1994. A este propósito, leia-se "A PALAVRA AO NOSSO ARCEBISPO: GRATIDÃO AO MÉRITO". 

Publicamos, a seguir,  o vídeo da intervenção do Arq. Ramalho na reabilitação do Paço dos Henriques, em Alcáçovas:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO