domingo, 10 de novembro de 2019

Entrevista a Luiz Carvalho


A última edição da revista «JJ – Jornalismo e Jornalistas», editada pelo Clube de Jornalistas , publica uma entrevista ao nosso arq. Luiz Carvalho, cuja leitura sugerimos.
No mesmo número, para além da entrevista ao fotojornalista e autor/produtor do Fotobox (RTP3), destacamos, ainda, outros artigos interessantes, como a homenagem a Rúben de Carvalho, os prémios Gazeta 2018, análise sobre a desinformação, transparência dos media, histórias do jornalista Guita Júnior.etc.
Leia o nº70 da revista "Jornalismo & Jornalistas" aqui.

sábado, 12 de outubro de 2019

DGEMN NASCEU HÁ 90 ANOS

A Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN) foi criada pelo Decreto Nº 16791, de 25 de Abril de 1929.

Com  o escopo de comemorar a criação da DGEMN e divulgar a sua acção, tanto na salvaguarda e na valorização do património arquitetónico, como na construção dos múltiplos programas na área dos edifícios públicos, bem como a respetiva documentação produzida, arquivada no Forte de Sacavém, que integra o maior arquivo referente ao património e à arquitetura existente em Portugal, realiza-se no Forte de Sacavém, de 20 a 21 de Novembro 2019,  o  Encontro: "Revelar o Património: Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais" 1929-2019.

Segundo os promotores, esta iniciativa insere-se na segunda edição do projeto Revelar o Património, o qual procura promover e divulgar os arquivos e os espólios documentais existentes no Forte de Sacavém, bem como os projetos e ações de estudo e inventário do património desenvolvidos.
As inscrições devem ser feitas até 15 de novembro, através do e-mail dgemn90anos@dgpc.pt .

Consta do programa do referido encontro a intervenção de alguns ex-dirigentes da DGEMN que, inevitavelmente, têm responsabilidades na sua extinção, em conjunto com os sucessivos e fracassados programas de reestruturação da Administração Pública que, independentemente da ideologia (?) dos respectivos governos então vigentes, eliminaram, fundiram e criaram organismos sem princípos e sem critérios orientadores coerentes, fundamentados na organização política e nas atribuições do Estado.

A DGEMN foi extinta de jure a 27 de Agosto de 2007, por força do Despacho Nº21217 /2007, mas as suas atribuições não se esgotaram nos organismos que lhe sucederam, tendo-se,ainda, desperdiçado valiosas experiências técnicas e administrativas dos seus funcionários.que foram compelidos a aposentarem-se ou a integrarem organismos sem a tradiçao de especialização e de rigor técnico-administrativo da DGEMN. Desta forma leviana, o Estado reduziu a sua capacidade de promover estudos e projectos e demitiu-se na prática das suas funções de fiscalização directa das suas obras.  Daqui resultou que o estado de conservação dos edifícios e monumentos não melhorou, antes pelo contrário. E os custos para o erário público com a proliferação de serviços de obras pelos vários ministérios, que tinham toda a vantagem em ser compartilhados, são elevadíssimos e difíceis de avaliar. De resto, basta ler os princípios inspiradores do decreto de criação da DGEMN para perceber que continuam válidos, 90 anos após a sua publicação 

   

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

A Cármen deixou-nos

É com muita tristeza que vos informamos que a nossa colega da Direção Regional de Edifícios de Lisboa, Cármen Emília Pereira Gonçalves,  faleceu hoje, com 78 anos.
Para quem se quiser despedir estará hoje a partir das 17h na Igreja dos Anjos.
Amanhã de manhã no mesmo local às 11h30 haverá uma cerimónia e depois seguirá para o cemitério dos Olivais onde será cremada.

A Cármen era uma funcionária exemplar e deixa muitas saudades em todos os colegas e pessoas que contactava. 

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Natália nasceu há 96 anos

Natália Correia faria hoje 96 anos. Faz-nos falta vê-la no Botequim e ouvi-la declamar: «Ai Santo Antero! Santo Antero dá-me um revólver de versos para na vida acertar! (...) Ai paloma, ai palomina! Mal soubeste palomar».

Recorde-a nalgumas das suas presenças televisivas no Arquivo da RTP.

terça-feira, 20 de agosto de 2019

As ondas translúcidas de Aivazovski

O pintor Ivan Konstantinovich Aivazovski, russo de origem armenia, foi, no século XIX, o autor de algumas das pinturas mais envolventes de barcos e do mar. A sua obra " A Nona Onda ", considerada por muitos como " a mais bela obra de um russo ". A especialização de Aivazovsky para paisagens marítimas levou-o a pintar metade de suas mais de 6.000 pinturas com temas emoldurados na água do mar, conseguindo alcançar a perfeição na representação das ondas e sua força com poucos pares no mundo da pintura. 
O que torna as pinturas de Aivazovski diferentes das dos seus contemporâneos é a capacidade de representar, quer a intensidade do movimento e a translucidez, quer a textura complexa das ondas do mar. Durante suas longas viagens pela Europa, Aivazovski conseguiu grande sucesso, graças ao romantismo das suas telas. Jogou com as cores e a luz para obter um realismo mágico que, algumas décadas depois, se tornou largamente utilizado também na arte fotográfica.

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Zeca nasceu há 90 anos

José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Zeca Afonso) faria hoje 90 anos. Não o deixem vir para a rua gritar.
A Associação José Afonso entrega hoje, à ministra da Cultura,  uma petição pública para que a sua obra seja considerada de interesse nacional.


Ligações: Associação José Afonso [AJA]; Família de José Afonso apoia classificação e salvaguarda da obra do cantor [Impala].

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Instale um antivirus no seu smartphone

Os nossos smartphones, quer corram o sistema operativo android, quer o iOS  precisam de ter protecção antivirus. E, embora os dispositivos da Apple sejam menos afectados do que os Android, qualquer deles pode ser atingido por malware, golpes de phishing e outros incidentes que reduzem a sua capacidade e a segurança, podendo deixar os nossos dados expostos a hackers.

Como cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém, instale no seu dispositivo uma aplicação antivirus gratuita e fique mais descansado quando utiliza o seu smartphone.
Não se esqueça que, regra geral, só deve ser instalado um antivirus de cada vez e que muitos pacotes para PC já incluem uma versão para smartphone ou tablet.
Experimente uma das que sugerimos e avalie você mesmo qual é mais eficiente no seu dispositivo. Ou, então, siga as sugestões do AV-Test Institute (Maio 2019) ou do Tom's Guide (hoje). 

1. Para iOS, baixe do iTunes:
Avira Mobile Security; Trend Micro Mobile Security; McAfee Mobile Security; Lookout: Personal for iOS; MobiShield.

2. Para Android, baixe do Google Play:
Avira Antivirus Security Pro; Avast Segurança; Bitdefender Antivirus Free; Kaspersky Mobile Antivirus; McAfee Mobile Security .

LigaçõesBest iPhone antivirus app of 2019 [Techradar Pro]; 11+ Best Antivirus Apps For iPhone and iiPad [MacTip]; Melhores antivirus iOS 2019 [Safety Detective]; The best antivirus software for Android [AV Test]; 15 best antivirus apps and best anti-malware apps for Android! [Android Authority]; Best Android Antivirus Apps 2019 [Tom's Guide].

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO