quarta-feira, 29 de abril de 2020

25 DE ABRIL: A CONQUISTA DA RTP

No 25 de Abril 1974, a EPAM ocupou os estúdios do Lumiar da RTP. Um ano depois, houve eleições para a Assembleia Constituinte e o Capitão Teófilo Bento contou na RTP como é que ele e os seus homens cumpriram a missão.

O então capitão Teófilo Bento encontra-se, actualmente, em precário estado de saúde, em Odivelas. 

O coronel Manuel Geraldes, agora a residir em Macau, recorda, na última edição (25 de abril 2020) do semanário "Expresso", a ocupação da RTP e a sua participação no movimento revolucionário.

domingo, 19 de abril de 2020

Faleceu Vasco Costa

Faleceu, no passado dia 25 de Março, aos 77 anos, o último Director-Geral da DGEMN, Vasco Martins Costa.  .
A este propósito, foi publicada na edição do "Público" de ontem, a crónica e a opinião do senhor Arq. José Maria Lobo de Carvalho, que pode ser lida em   https://www.publico.pt/2020/04/18/culturaipsilon/opiniao/vasco-martins-costa-dgemn-1912861
Recordamos, aqui, a entrevista concedida à revista "Ingenium" , no princípio de 2012., e da qual já tínhamos feito transcrição parcial, a 16 de Abril de 2012.


terça-feira, 24 de março de 2020

Faleceu o Engenheiro Baptista da Conceição

Soubemos hoje que faleceu no passado dia 7 de Janeiro, com 96 anos, o engenheiro Manuel Augusto Baptista da Conceição, que foi Director de Serviços de Edifícios da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.
À família enlutada, enviamos as nossas sentidas condolências, deixando, em sua homenagem, dois vídeos que a Tomar TV lhe dedicou, que evidenciam as suas qualidades de coleccionador, para além da sua formação de base, em engenharia civil.



Ligações: Morreu Baptista da Conceição, o colecionador de brinquedos e máquinas fotográficas [Tom@r na Rede]; Museu do Brinquedo no Convento de São Francisco em Tomar [O Mirante]; Homenagens a Personalidades e Instituições de Mérito [Câmara Municipal de Tomar].

quinta-feira, 12 de março de 2020

COVID-19: Mantenha-se informado

Eis os endereços de 3 sites da OMS sobre o tema COVID-19: 

  1. Os "Situation reports" da OMS: 
    https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/situation-reports 
  2. Casos de COVID-19 confirmados em Portugal - 12.03.2020:
    https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/20200312-sitrep-52-covid-19.pdf 
  3. Material didático da OMS s/ COVID-19:
    https://openwho.org/channels/covid-19 



Medidas básicas de protecção contra o novo coronavírus

Mantenha-se actualizado com as informações mais recentes sobre o surto de COVID-19, que podem ser acedidas no site da OMS e através das autoridades de saúde pública relevantes a nível nacional e local. O COVID-19 continua a contagiar principalmente a população da China, embora tenham ocorrido surtos noutros países. A maioria das pessoas infectadas tem uma doença ligeira e recupera, mas em outros casos pode ser mais grave. Cuide da sua saúde e proteja a dos outros através das seguintes medidas: 


Lavar as mãos frequentemente

Lave as mãos frequentemente com um desinfectante para as mãos à base de álcool ou água e sabão.

Porque Lavar as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão mata o vírus se ele estiver nas suas mãos.


Tomar medidas de higiene respiratória

Ao tossir ou espirrar, tape a boca e o nariz com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel. Deite fora o lenço imediatamente e lave as mãos com um desinfectante para as mãos à base de álcool ou com água e sabão. 

Porque Tapar a boca e o nariz durante uma tosse ou espirro impede a propagação de germes e vírus. Se você espirrar ou tossir para as mãos, poderá contaminar os objectos ou pessoas que tocar.


Manter distância social

Mantenha pelo menos 1 metro de distância, entre si e outras pessoas, principalmente daqueles que tossem, espirram e têm febre. 

Porque Quando alguém com uma doença respiratória, como uma infecção por 2019-nCoV, tosse ou espirra, projecta pequenas gotículas que contêm o vírus. Se estiver muito perto, você pode inalar o vírus.


Evitar tocar nos olhos, nariz e boca

Porque As mãos tocam em muitas superfícies que podem estar contaminadas com o vírus. Se você tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos contaminadas, poderá transferir o vírus da superfície para si mesmo.


Se tiver febre, tosse e falta de ar, procure atendimento médico cedo

Informe o seu médico se tiver viajado para uma área da China onde foi relatada a presença de 2019-nCoV, ou se tiver contactado ou estado próximo de alguém que viajou da China, e tem sintomas respiratórios.  

Porque Sempre que tenha febre, tosse e falta de ar, é importante procurar atendimento médico imediatamente, pois esses sintomas podem ocorrer devido a uma infecção respiratória ou outra condição séria. Os sintomas respiratórios com febre podem ter várias causas e, dependendo do seu histórico de viagens e circunstâncias pessoais, o 2019-nCoV pode ser um deles. 


Manter-se informado e seguir as recomendações dos profissionais de saúde

Mantenha-se informado sobre as últimas notícias sobre o COVID-19. Siga as orientações do seu médico, das autoridades de saúde nacionais e locais ou da sua entidade patronal, sobre como proteger-se, a si e a outras pessoas, do COVID-19. 

Porque As autoridades nacionais e locais terão as informações mais actualizadas sobre a expansão da COVID-19 na sua área. As autoridades são os interlocutores mais adequados para aconselhar sobre as medidas que a população de sua região deve adoptar para se proteger. 



Medidas de protecção para pessoas que estão em áreas onde o COVID-19 está se espalhando ou que as visitaram recentemente (nos últimos 14 dias)

  • Siga as recomendações descritas acima.
  • Fique em casa se começar a sentir-se mal, mesmo com sintomas ligeiros, como dor de cabeça e leve corrimento nasal, até recuperar. 

Porque Evitar o contacto com outras pessoas e as visitas aos estabelecimentos  de saúde permitirá que estes funcionem de maneira mais eficaz e ajudem a protege-lo, a si e  e outras pessoas, contra possíveis infecções pelo vírus COVID-19. 

  • Se tiver febre, tosse e falta de ar, procure orientação médica rapidamente, pois isso pode ocorrer devido a uma infecção respiratória ou outra doença grave. Ligue com antecedência para o SNS24 - 808 24 24 24 e informe o médico sobre quaisquer viagens recentes que você tenha feito ou qualquer contacto que tenha tido com viajantes.
Porque Ligar com antecedência permitirá que seu médico o direccione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também ajudará a impedir a propagação do vírus COVID-19 e outros vírus.


Pergunte à OMS

P: Devo evitar apertar a mão do novo coronavírus?
R: Sim. Os vírus respiratórios podem espalhar-se apertando as mãos e tocando nos seus olhos, nariz e boca. É melhor cumprimentar com um gesto de mão, um aceno de cabeça ou uma vénia.

P: Como devo cumprimentar as pessoas para evitar o novo coronavírus?
R: Para evitar COVID-19, é mais seguro evitar contacto físico ao cumprimentar um ao outro. Algumas formas seguras de saudação são um gesto de mão, um aceno de cabeça ou uma vénia.

P: O uso de luvas de borracha em público é uma maneira eficaz de prevenir a infecção pelo novo coronavírus?
R: Não. Lavar as mãos com frequência oferece mais protecção contra a propagação do COVID-19 do que usar luvas de borracha. Usá-las não impede o contágio, pois, se tocar no seu rosto enquanto as usa, a contaminação passa das luvas para o rosto e pode causar infecção.

Quando e como usar máscara

Quando usar uma máscara
Se você é saudável, você só precisará usar uma máscara se estiver cuidando de alguém com suspeita de infecção por 2019-nCoV.
Também use uma máscara se você tossir ou espirrar.
As máscaras só são eficazes se combinadas à lavagem frequente das mãos com uma solução hidro-alcoólica ou com água e sabão.
Se você precisar usar uma máscara, aprenda a usá-la e removê-la adequadamente.

Como colocar, usar, tirar e descartar uma máscara
Antes de colocar uma máscara, lave as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão. Cubra a boca e o nariz com a máscara e verifique se não há espaços entre o rosto e a máscara.
Evite tocar na máscara enquanto a estiver usando; Se o fizer, lave as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão.
Troque sua máscara assim que estiver molhada e não reutilize máscaras de uso único.
Para remover a máscara: remova-a por trás (não toque na frente da máscara); descarte-o imediatamente em um recipiente fechado; e lave as mãos com um desinfectante à base de álcool ou água e sabão.





Ligações: Surto de doença por coronavírus (COVID-19): recomendaçóes para o público [OMS]; Prevenção da infeção por COVID-19 [SNS24]; Se esteve próximo de alguém com COVID-19 [SNS24]; Página Electrónica Especial contra Epidemias [Serviço de Saúde de Macau]; Together We Fight The Virus [The Gov. of The Hong Kong Special Administrative Region]; COVID-19 OSH Information Pack [Occupational Safety & Health Council]; COVID-19 [Chinese Center for Disease Control & Prevention]; Coronavirus COVID-19 How to protect yourself [US Department of Health & Services]; Vírus respiratórios emergentes, incluindo COVID-19: métodos para detecção, prevenção, resposta e controlo [OMS]; COVID-19 Resource Centre [The Lancet]; Coronavirus COVID-19 Global Cases [CSSE at Johns Hopkins University]; Novel Coronavirus 2019-nCoV [Healthmap.org].

terça-feira, 10 de março de 2020

RIO TUA: POR ESSE RIO ACIMA

Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso. Embora muitas pessoas digam que não, sempre houve e haverá reinos maravilhosos neste mundo. O que é preciso, para os ver, é que os olhos não percam a virgindade original diante da realidade, e o coração, depois, não hesite. Ora, o que pretendo mostrar, meu e de todos os que queiram merecê-lo, não só existe, como é dos mais belos que se possam imaginar. Começa logo porque fica no cimo de Portugal, como os ninhos ficam no cimo das árvores para que a distância os torne mais impossíveis e apetecidos. E quem namora ninhos cá de baixo, se realmente é rapaz e não tem medo das alturas, depois de trepar e atingir a crista do sonho, contempla a própria bem-aventurança.
Miguel Torga

segunda-feira, 2 de março de 2020

MORREU O ARQUITECTO RAMALHO

Mais um colega da ex-DGEMN partiu: o Arquitecto José Filipe Pereira Patinhas Cardoso Ramalho. Tomamos a liberdade de compartilhar o "epitáfio" que Elísio Summavielle escreveu na sua cronologia do Facebook: 

Acabo de levar um murro no estômago!... Soube há pouco que o meu colega de Património, e muito especial Amigo - Zé Ramalho, morreu inesperadamente esta manhã em sua casa (Évora). Arquitecto, ex-director regional dos Edifícios e Monumentos do Sul (ex-DGEMN), e actualmente Técnico Superior da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, era um "arquitecto de mão-cheia", responsável por muitos e excelentes projectos de reabilitação patrimonial (entre outros recordo o Paço dos Henriques, em Alcáçovas, Convento da Saudação, Montemor-o-Novo, Torre do Relógio de Monsaraz, Torre de menagem de Beja), e vários projectos de construção nova. Para além do talento, visão e capacidade, acima de tudo tinha um coração enorme, amigo do seu amigo, e sempre, sempre solidário com quem dele precisava. O meu abraço fraterno à sua Família, a minha homenagem ao Amigo, e também ao homem de Serviço Público. Empobrecemos todos.

O Arq. José Ramalho nasceu a 21 de Dezembro de 1959 na freguesia de S.Mamede, Évora, e era licenciado pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (1985), tendo Pós-Graduação em Conservação e Recuperação de Edifícios e Monumentos, pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (1986) e especialização em Recuperação e Valorização de Edifícios e Conjuntos Históricos pelo Dep. de Eng. Civil do Instituto Superior Técnico de Lisboa (1998). 

Era membro nº 2458 (SRS) da Ordem dos Arquitectos e nº7753 do ICOMOS.

Foi arquitecto do quadro único do Ministério da Educação, em serviço na Direcção Regional de Educação do Sul (1988). 

Na DGEMN: 
Foi Chefe da Divisão de Projetos da Direção Regional de Educação do Sul (D.R.E.S) de 1991 a 1993 e Chefe da Divisão de Monumentos da Direcção Regional de Edifícios e Monumentos do Sul de 1995 a 1988. 
Foi ainda, Diretor de Serviços da Direcção Regional de Edifícios e Monumentos do Sul (DREMS), de 1988 a 2000 e Director Regional da Direcção Regional de Edifícios e Monumentos do Sul (DREMS), de 2000 a 2006. 

Após  a extinção da DGEMN,  foi Chefe da Divisão de Conservação e Restauro do IPPAR de Évora (2006) e Arquitecto Assessor Principal do quadro da Direcção Regional de Cultura do Alentejo (2009). 
Era membro da Comissão de Arte Sacra da Diocese de Évora, desde 1994. A este propósito, leia-se "A PALAVRA AO NOSSO ARCEBISPO: GRATIDÃO AO MÉRITO". 

Publicamos, a seguir,  o vídeo da intervenção do Arq. Ramalho na reabilitação do Paço dos Henriques, em Alcáçovas:

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

COVID-19: Defenda-se do inimigo

A melhor defesa é estar informado. Conheça o inimigo que se aproxima, através das respostas às perguntas mais frequentes, dadas pelo SNS24.

O que é o COVID-19?
COVID-19 é o nome oficial, atribuído pela Organização Mundial da Saúde, à doença provocada por um novo coronavírus, que pode causar infeção respiratória grave como a pneumonia. Este vírus foi identificado pela primeira vez em humanos, no final de 2019, na cidade chinesa de Wuhan, província de Hubei, tendo sido confirmados casos em outros países.

O que são os coronavírus?
Os coronavírus são um grupo de vírus que podem causar infeções nas pessoas. Normalmente estas infeções estão associadas ao sistema respiratório, podendo ser parecidas a uma gripe comum ou evoluir para uma doença mais grave, como pneumonia.

Este coronavírus é igual aos outros vírus?
Por se tratar de um novo vírus, e segundo as últimas informações das autoridades internacionais, ainda não existem dados suficientes para um total conhecimento sobre este vírus. É necessário mais tempo de investigação para se conseguir estudar as suas características, as formas de transmissão, a gravidade das infeções que pode provocar e qual o tratamento mais adequado.

Porque foi dado o nome de COVID-19?
A Organização Mundial da Saúde, decidiu atribuir um nome que fosse fácil de transmitir e que não indicasse nenhuma localização geográfica, um animal ou grupo de pessoas. O nome, COVID-19, resulta das palavras “corona”, “vírus” e “doença” com indicação do ano em que surgiu (2019).

Quando foi detetado o COVID-19?
O COVID-19 foi detetado no final de dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan.

Qual é a origem do COVID-19?
A fonte da infeção é desconhecida e ainda pode estar ativa, segundo as informações publicadas pelas autoridades internacionais. A maioria dos primeiros casos estavam associados a um mercado de venda de alimentos e animais vivos (peixe, mariscos e aves) em Wuhan. Há suspeitas que o vírus seja de origem animal, mas ainda não existem certezas, uma vez que já foram confirmadas infeções em pessoas que não tinham visitado este mercado.Existe necessidade de continuar as investigações.

Quais são os sinais e sintomas?
Os sintomas são semelhantes a uma gripe, como por exemplo:

  • febre 
  • tosse 
  • falta de ar (dificuldade respiratória) 
  • cansaço 

Em casos mais graves pode evoluir para pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e, até mesmo, levar à morte.

Qual é o período de incubação?
O período de incubação (até ao aparecimento de sintomas) situa-se entre 2 a 14 dias, segundo as última informações publicadas.

Como se transmite?
As formas de transmissão ainda estão em investigação pelas autoridades internacionais. A transmissão de pessoa a pessoa foi confirmada e, geralmente, ocorre após o contacto próximo a um doente infetado.

Os animais domésticos podem transmitir o COVID-19?
Não. De acordo com informação da Organização Mundial da Saúde, não há evidência de que os animais domésticos, tais como cães e gatos, tenham sido infetados e que, consequentemente, possam transmitir o COVID-19.

Em que países é que se detetaram pessoas infetadas?
Segundo os últimos dados disponibilizados pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças os países onde foram reportados casos confirmados são:

ÁSIA:
  • China
  • Tailândia 
  • Japão 
  • Coreia do Sul 
  • Singapura 
  • Vietname 
  • Nepal 
  • Malásia 
  • Sri Lanka 
  • Cambodja 
  • Emirados Árabes Unidos 
  • Filipinas 
  • Índia 
  • Irão 
  • Iraque 
  • Israel 
  • Kuwait 
  • Afeganistão 
  • Omã 
  • Líbano 
  • Barém 


EUROPA:
  • França 
  • Alemanha 
  • Finlândia 
  • Itália 
  • Reino Unido 
  • Rússia 
  • Espanha 
  • Suécia 
  • Bélgica 

AMERICA:
  • Canadá 
  • Estados Unidos da América 


OCEÂNIA :
  • Austrália 


ÁFRICA :
  • Egipto


Qual é o tratamento?
O tratamento para o COVID-19 é dirigido aos sinais e sintomas que os doentes apresentam.

Os antibióticos são eficazes na prevenção e no tratamento do COVID-19?
Não, os antibióticos não são efetivos contra vírus, apenas bactérias. O COVID-19 é uma doença provocada por um vírus e, como tal, os antibióticos não devem ser usados para a sua prevenção ou tratamento. Não terá resultado e poderá contribuir para o aumento das resistências a antibióticos. Existem medidas que ajudam a prevenir a infeção por COVID-19 e também recomendações para os viajantes.

Já aconteceu algum surto com coronavírus em anos anteriores?
Sim. Em anos anteriores foram identificados alguns coronavírus que provocaram surtos e infeções respiratórias graves em humanos. Exemplos disto foram:

  • entre 2002 e 2003 a síndrome respiratória aguda grave (infeção provocada pelo coronavírus SARS-CoV) 
  • em 2012 a síndrome respiratória do Médio Oriente (infeção provocada pelo coronavírus MERS-CoV) 


Existe vacina para o COVID-19?
Não. Sendo um vírus recente, as investigações ainda estão em curso.

Portugal está preparado para responder a um caso confirmado de COVID-19?
Sim. São várias as medidas que estão implementas e/ou a ser desenvolvidas:



Como se preparou o SNS 24 para responder ao surto do COVID-19?
Para responder ao surto deste coronavírus, o SNS 24 preparou-se a diferentes níveis:

SERVIÇO DE TRIAGEM:

  • os algoritmos de triagem clínica foram atualizados para assegurarem um despiste adequado dos casos suspeitos de infeção por este novo coronavírus 
  • sempre que necessário são ativados os mecanismos de resposta de casos suspeitos, através do contacto com a linha de apoio ao médico da Direção-Geral da Saúde, onde se encontram médicos que validam, ou não, o caso suspeito 
  • em caso de validação do caso suspeito, são seguidas as orientações emitidas pela Direção-Geral da Saúde, nomeadamente, ao nível do transporte, isolamento e diagnóstico do doente 


SERVIÇO INFORMATIVO:



 As autoridades internacionais estão diariamente a atualizar a informação, pelo que esta poderá sofrer alterações frequentemente.

© 2020 Todos os Direitos Reservados ao Governo da República Portuguesa - Ministério da Saúde

Ligações: COVID-19 Resource Centre [The Lancet]; Coronavirus COVID-19 Global Cases [Johns Hopkins University]; Novel Coronavirus 2019-nCoV [Healthmap.org].

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

UM SILÊNCIO LONGO E EXPLOSIVO

No penúltimo dia do passado mês de janeiro, saíu o livro "Un si long silence" que despoletou, desde logo, uma verdadeira onda de choque no mundo do desporto francês. Nele, a sua principal autora, Sarah Abitbol, uma das estrelas da patinagem francesa, acusa o seu antigo treinador de a ter violado em várias ocasiões, a partir de 1990, quando ela ainda tinha 15 anos.

Desde a publicação do seu livro, em co-autoria, com a jornalista de "L'Obs" (Nouvel Observateur) Emmanuelle ANIZON, Sarah Abitbol  já foi recebida por Brigitte Macron e por Marlène Schiappa, Secretária de Estado da Igualdade, que obrigou à demissão de Didier Gailhaguet de presidente da Federação Francesa de Desportos no Gêlo.

Em entrevista à RTL (30/01/2020), Sarah apela, a todas as vítimas (masculinas ou femininas) de abuso sexual, para não terem vergonha e denunciarem os seus casos.








terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

PROTEJA A SUA PRIVACIDADE NO ANDROID

Cerca de 75% dos smartphones actualmente existentes no mercado funcionam com o sistema operativo android, vindo, boa parte deles, com as aplicações e os serviços Google já instalados, pelo que é muito simples a captura e tratamento dos dados do utilizador para, depois, serem fornecidos às empresas de marketing a troco de uns milhares de euros. Por essa razão, é cada vez mais pertinente melhorar a nossa privacidade. Para o fazer proceda do seguinte modo:

1. Condicione o acesso à sua localização ou não deixe que saibam aonde está ou esteve 
1.1 No seu computador
Ponha o navegador Chrome a correr, clique no seu avatar do ângulo superior direito e escolha Gerir a sua conta Google (Manage your Google Account). A seguir, no menu do lado esquerdo, opte por Dados e Personalização (Data & Permissions). Nesta página desative Atividade da Web e Aplicações (Web & App Activity) e Histórico de localizações (Location Activity).

1.2 No seu smartphone
Abra Definições (Settings) e escolha Aplicações (Apps). Aqui, toque em Permissões (Permission manager) e escolha Localização (Location). Aqui, para cada aplicação, não permita o acesso permanente à sua  localização, permita o acesso à localização apenas durante a utilização ou recuse o acesso em qualquer circunstância.

2. Desactive as cópias de segurança do Google
No seu smartphone, desactive o serviço de backup e de restauro que normalmente é activado aquando da configuração inicial. Se não quiser que o Google copie os seus dados pessoais, como passwords WiFi, histórico das chamadas, etc, convém desactivar completamente este serviço. Para o efeito, proceda como a seguir se indica:
Abra Definições>Google>Cópia de segurança>Cópia de segurança para Google Drive (Settings>Google>Backup>Backup to Google Drive) e desmarque Cópia de segurança para o Google Drive e apague as cópias de segurança anteriores.

3. Desactive o rastreio de anúncios do Google
Como o Android é de código aberto (open source), o Google tira proveito principalmente com os anúncios direccionados, baseados na actividade do utente nos serviços Google. Se quiser impedir que tomem nota dos seus hábitos, o rastreio de anúncios pela Google pode ser desactivado. Para isso, vá a Definições>Google>Anúncios (Settings>Google>Ads). Em Anúncios, marque Excluir Personalização de anúncios (Opt-out of ads personalization).

4. Outras medidas que pode tomar
4.1 Deixe de pesquisar através do Google. Use outro motor de busca como o DuckDuckGo, famoso pela sua privacidade e política de dados.
4.2 Use uma VPN (Virtual Private Network), que permita o modo de navegação anônima, já que os principais fornecedores de serviço internet (ISP), mesmo em modo de navegação anónima, podem rastrear a sua actividade. Escolha, por exemplo, uma das três melhores VPN's, sem log, a actuar em Portugal.
4.3 Use um serviço de e-mail seguro: se quiser melhorar o nível da sua privacidade, poderá mudar para o ProtonMail em vez do Gmail.


 

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Faleceu o Eng. Queluz

É com muita tristeza que informamos que o nosso amigo e antigo colega da Direcção Regional de Edifícios de Lisboa, António Queluz, faleceu ontem, vítima de doença prolongada.

O Engenheiro Electrotécnico António Júlio dos Santos Queluz, para além  de ter pertencido ao quadro permanente da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN) e da Secretaria-Geral do Ministério da Justiça, exerceu funções dirigentes na Direcção-Geral da Administração da Justiça.
Licenciado pelo IST, com a célula profissional nº22861 da Ordem dos Engenheiros, António Queluz era um técnico brilhante e conceituado na elaboração de estudos, projectos e na fiscalização e gestão de obras da sua especialidade.

Para quem se quiser despedir e prestar a última homenagem a este nosso amigo, o velório decorrerá hoje, a partir das 17 horas, na Igreja de Nossa Senhora da Graça, em Corroios, e o funeral será amanhã, com missa às 15h, seguindo o corpo para o crematório do Feijó às 16:30 horas.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO