terça-feira, 6 de novembro de 2012

ELÍSIO DEMITIU-SE

A crise é um poderoso catalisador da instabilidade política. A Cultura - desde a sua autonomização por Cavaco, com a nomeação de Santana - sempre teve um equilíbrio político frágil. A falta de verbas, de consenso e de diálogo faz o resto.
Depois do secretário de Estado e escritor Francisco José Viegas, que regressou ao ambiente mais saudável da escrita em detrimento da política, surgiu recentemente Jorge Barreto Xavier, um goês ex-director geral da Secretaria de Estado da Cultura.
O resultado era previsível. Elísio Summavielle, ex-secretário de Estado e ex-superior hierárquico de Barreto, demitiu-se do cargo de Director Geral do Património Cultural, por «razões de ordem pessoal», claro. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO