segunda-feira, 10 de março de 2014

CLICAR PARA OBTER SUBSTÂNCIAS PSICOACTIVAS

Pesquisámos lojas online na internet e apareceram várias. Escolhemos a que tinha aparência credível para não sermos enganados. Foi só escolher o produto. Optamos por umas cápsulas que diziam serem parecidas com o ecstazy. Fizemos o pagamento electrónico e uma semana depois tínhamos o produto em casa. Saíu a 30 euros, explicou ao JN, um estudante de Direito.
Trazia um folheto, com alguns avisos como não tomar em caso de tensão arterial elevada ou misturar com alcool. Por isso, não bebemos cervejanem no jantar nem depois. Cerca de uma hora antes de saír tomámos aquilo, tal como era aconselhado, contou outro jovem, estudante de Desporto.
Sobre os efeitos produzidos pela smart drug, as opiniões dos três amigos divergiram: um disse que não sentiu nada e os outros dois afirmaram ter sentido uma força interna que os levou a ter uma energia nunca sentida antes.
Terá valido a pena o fecho das smart shops?

Sem comentários:

Publicar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO