domingo, 4 de setembro de 2011

ESTRATÉGIA DA BANCA EM AVALIAÇÃO

Na próxima semana, a troika vai analisar a estratégia da banca para cumprir os rácios de capital, de depósitos sobre créditos e de provisionamento dos créditos.

Só em dívida pública nacional, os bancos detinham, em Junho, segundo o Banco de Portugal, 25,5 mil milhões de euros, dos quais mais de metade estavam na CGD (7,1) e no BCP (6,1).

A dívida das empresas públicas à banca ainda não está apurada, mas é colossal, ascendendo, só no sector de transportes, a 17 mil milhões de euros.

A agravar a situação estão as dívidas de centenas de milhões de euros de alguns privados, que recorreram a empréstimos para comprar acções e investir em privatizações. Destas dívidas, em euros, salientam-se, segundo o Expresso, Vasco de Mello (2,35 mil milhões), Pedro Teixeira Duarte (1,1 mil milhões), Berardo (mil milhões), Nuno Vasconcellos, da Ongoing, (700 milhões) e Manuel Fino, da Investifino, (567 milhões), que deram como garantias geralmente as acções adquiridas que, entretanto caíram, nalguns casos para menos de 10% dos valores financiados.

Sem comentários:

Publicar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO