segunda-feira, 16 de maio de 2011

STRAUSS-KAHN: E SE O PRESUMÍVEL CRIME TIVESSE OCORRIDO EM PORTUGAL ?

Decorridas quase 30 horas após a sua detenção num avião da Air France, Dominique Strauss-Kahn, deixou o comissariado da polícia de Nova Iorque algemado.
Strauss-Kahn, diretor-geral do Fundo Monetário Internacional, foi obrigado a entrar num carro da polícia e a sentar-se entre dois agentes, sem ter feito qualquer declaração aos jornalistas.
O arguido vai comparecer, durante o dia de hoje, no tribunal criminal de Nova Iorque, a fim de conhecer formalmente o crime de que é acusado. Não é a primeira vez que este político francês, que é casado com a jornalista francesa Anne Sinclair, se vê envolvido num escândalo sexual.
E se o presumível crime tivesse ocorrido em Portugal ? Provávelmente, estaria a engrossar o número de casos de impunidade da (in)justiça nacional.




Sem comentários:

Publicar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO