quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

AFONSO DE ALBUQUERQUE CHEGOU A MALACA HÁ 500 ANOS*

A propósito do nosso artigo Conselho de Segurança da ONU: Krishna leu discurso de Amado, recebemos da Associação Cultural Coração em Malaca, a seguinte mensagem que temos a honra de reproduzir para os nossos leitores:

Caros amigos


Interessante noticia: Mas em Goa também não nos poupamos a trabalhos e existe uma Associação Portuguesa que apoia os Lusos Descendentes. São 500 anos que não se pode deixar esquecer. Honrar os mortos gloriosos é a forma de saber o passado, compreender o presente e construir o futuro.
É preciso que os jovens e as escolas não deixem de falar neste passado que nos levou ao mundo, nos orgulha e nos identifica. Não se pode apagar a história. E todos vós a sabem contar.
Bem hajam e publicitem aos que não sabem o valor da expansão maritima portuguesa sem medos e sem receios.
Que este ano se comemorem de todas as formas possíveis em cada lugar e em cada espaço os 500 anos da chegada de Afonso de Albuquerque a Malaca.


Um forte abraço
Associação Cultural Coração em Malaca ( Em crioulo de origem portuguesa "Korsang di Melaka).



____________________________________
*Este ano completam-se 500 anos da presença portuguesa no extremo oriente. Leia o nosso artigo Portugal - Tailândia: quase 500 anos de relacionamento exemplar e siga o blogue de José Martins, Portugal na Tailândia: Cinco Séculos de História - Comemorações de 2011.

Ligação sugerida: http://www.accemkdim.com/.

Sem comentários:

Publicar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO